CLINICADACARTILAGEM.COM.BR

Português    English (UK)    |   
 
 
Português    English (UK)   Deutsch    Español    |   
 
 

Introdução

29014_c

O prefixo “Artro” vem do grego “Arthros” o que significa articulação, a ele juntamos o sufixo “ite” que significa inflamação. Portanto a Artrite é um processo inflamatório da articulação, que pode ser de forma transitório, e não significa destruição da cartilagem articular.

Quando juntamos o sufixo “ose” que significa destruição, temos o termo Artrose, que apresenta uma destruição da cartilagem articular, que pode ser associada ou não a uma Artrite.

Com o melhor entendimento da Artrose, notou-se que o osso que está logo abaixo da cartilagem, denominado de osso subcondral, desempenha um fator importante nesta patologia, passou-se a denominar esta patologia de Osteoartrose.

Podemos dividir a Osteoartrose em dois grandes grupos:

1. Osteoartrose primária, formado pelos indivíduos que possuem um fator hereditário, e que a patologia irá se desenvolver independente dos fatores externos apresentados, como trauma, obesidade, etc.

2. Osteoartrose secundária, nos indivíduos que fatores externos e agressivos que ocorrem em um determinado momento da vida, passam a apresentar os sintomas desta patologia. Deste grupo fazem parte os obesos, traumas articulares (entorses, fraturas, luxações), alterações hormonais específicas, esportes com micro traumas de repetição (corrida, maratona), esportes de desaceleração e mudança de direção (futebol, basquete, vôlei) etc...

A artrose é uma interação de vários fatores, entre eles um biológico, quer dizer, o biotipo de cada um, alto, baixo, pernas cambaias, pés planos ou ate mesmo magro, mas com pouca musculatura. Genéticos, a probabilidade de filhas de mães que apresentam artrose é maior que a população em geral, Fatores metabólicos, como doenças autoimunes, como a Artrite Reumática, que levam a uma severa destruição da cartilagem articular pelos episódios repetidos de derrame articular e processos inflamatórios. Fraquezas constitucionais, como cartilagem mole “congénita” ou desalinhamento do eixo axial (“pernas tortas”), p.ex. joelhos varos; valgos, ou displasia do quadril.

Infelizmente a artrose não costuma se manifestar de maneira aguda, é um processo que leva anos para se desenvolver, e geralmente, quando começa a se manifestar de maneira dolorosa, já é tarde para se iniciar um tratamento preventivo.

Acesso aos pacientes

Esqueceu sua senha?
Esqueceu seu usuário?